Picassomania

Este é o ano de Picasso.Mania. Quem ama o gênio de Málaga, mas também todos os seus seguidores, estudantes e adoradores, não pode perder a grande exposição a ser realizada em Paris, no Grand Palais, de 7 de outubro de 2015 a 29 de fevereiro de 2016. Será um evento verdadeiramente imperdível porque, além das obras de mestrado, poderemos admirar outros artistas que, em vez de se inspirarem, foram iluminados pelas pinturas de Pablo Picasso. As obras de David Hockney, Roy Lichtenstein, Martin Kippenberger, Jean-Michel Basquiat e muitos outros que literalmente devoraram a produção do pintor espanhol também estarão em exibição. E não poderia ser de outro modo, dado que o próprio Picasso fez do canibalismo cultural sua filosofia artística. Na exposição também haverá objetos pessoais que mobilizaram seus ateliers e o inspiraram diariamente: estátuas africanas, máscaras oceânicas, esboços, memórias e pinturas de autores que ele amava.
Para aqueles que não puderam esperar pelo outono, lembro-me que reabriu recentemente, depois de cinco e cinquenta milhões de anos de restauração, Museu Picasso. Ele está localizado no coração do Marais, no Hotel Salè, um maravilhoso palácio barroco que pertenceu a um rico financista parisiense que estava encarregado de coletar os odiosos impostos sobre o sal. Mais espaçoso e luminoso do que antes, abriga mais de cinco mil obras de Picasso de maneira principesca, além de diários, escritos e, claro, os inescrutáveis ​​retratos de Dora Maar, mais que uma amante, uma escrava do mestre, como ela mesma se chamava.

Convido aqueles que são atraídos por amores amaldiçoados para explorar esta história emblemática que trouxe o brilhante e belo fotógrafo, apreciado por todos os círculos parisienses, no limiar e talvez além da loucura.
Eles dizem que ele poderia ter se tornado tão importante quanto Henri Cartier-Bresson, se Pablo não tivesse sequestrado ela em sua teia. É certo que ela foi aprisionada com muita dedicação. Picasso a "aconselhou" a deixar a fotografia, uma arte na qual Maar se destacava - um gênio da família era mais do que suficiente - e a direcionou para a pintura com resultados tão deprimentes que foi o próprio Jacques Lacan quem teve que alcançá-la. psique da pobre senhora.
Mas, você sabe, grandes homens - se você não quer sentir um amargo desapontamento - é sempre aconselhável admirar as obras, sem nunca cavar nos bastidores, nos assuntos privados. Georges Simenon docet.

FLOR RECOMENDADA: Lagoa Azul Verbascum ou Mullein azul, variedade ainda em teste, selecionada graças a uma pesquisa in vitro da Thompson & Morgan, uma das empresas mais famosas do mundo para a venda de sementes e a "criação" de novas variedades. Os Verbaschi são plantas robustas que crescem em solos inóspitos, com pouca água, e que não temem o calor.

Blog da Serena Dandini Pão e rosas.

Vídeo: Picassomania y París (Novembro 2019).

Загрузка...

Categorias Populares

Загрузка...